Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Silêncios


Foto minha de telemóvel clicar para ampliar



Olho
em meu redor
Dou um passo
e caio num poço de silêncio
Este silêncio
que já faz parte de mim
que me envolve para nele me encontrar
É imenso o quanto ele me diz
Ouço-o
quase que consigo tocar-lhe
de tão intenso
Nada me vale gritar
porque só possuo o silêncio.


sexta-feira, 25 de novembro de 2011

25 de Novembro

Foto minha

Dia Internacional contra a violência


Será que o dia contra a violêcia é apenas um dia por ano?

Todos os dias em qualquer comunicação social fala-se de coisas horríveis. Acidentes rodóviarios, violência, incêndios, homicidas, guerras, eu continuo a interrogar-me...e pergunto o porquê, onde existe a mão humana tem que existir tanta destruição.

Será que o facto de existirem mulheres e homens mal tratados.

Idosos abandonados pelos seus familiares em hospitais e lares.

Crianças que morrem à fome por todo o mundo.

O que estão a fazer aos Portugueses.

Isto não será violência?

O que é realmente importante neste mundo?

Eu não,
apenas vejo a vida com outros olhos.
E sinto uma enorme necessidade de paz
porque a paz é a luz que invade a escuridão.



quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Faz hoje 38 anos

Esta menina faz hoje 38 anos

Para ti filhota muitos parabéns

Foto minha de telemóvel

Desde menina que escrevo para os meus cadernos

 
Este texto foi escrito  faz hoje 38 anos às 11,35h


Hoje fui mãe, apenas com os meus 16 anitos, não sou criança, muito menos adulta, sou apenas uma menina que saltei a adolescência no dia em que casei.
Não sei o me espera no futuro, mas sei que hoje sinto-me um ser humano feliz.
Emocionada as lágrimas caem-me ao olhar para ti que dormes tranquilamente, pareces um anjinho...és linda minha Princesa.

Pergunto-me como é possível alguém ter coragem para abandonar um filho, tal como eu fui abandonada, não encontro resposta, apenas sinto um arrepio forte demais...não, não quero pensar nisso...quero apenas olhar para ti e dizer-te que te amo.

O teu papá está na tropa, não o vejo à 22 dias, também hoje possivelmente ele não terá hipótese de estar presente (mas veio desenfiou-se) (termo usado na tropa) para te dar as boas vindas...farei-o eu pelos dois...bem vinda ao mundo minha filha...teu nome será Carla Sofia. Prometo que nada faremos para te fazer sofrer, tu és o nosso bem precioso.

24-11-1973


Hoje após 38 anos a minha promessa mantem-se, nada farei para te fazer sofrer, tal como o teu papá que faleceu sem nunca te fazer sofrer.
Amo-te tanto (pa xempe)











segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Caminho do coração

Foto minha de telemóvel clicar para ampliar

Era eu ainda menina
quando aprendi que é fundamental
saber perceber que o mais importante
é o que vem do coração
e não da aparência.

Sinto
que nunca será tarde para perceber
que qualquer momento é bom para entender atitudes
Isso torna-me mais confiante
e poder escolher o caminho que quero percorrer.

Optei
pelo caminho do coração
e sinto que a beleza trancede de dentro para  fora
Aquela beleza que será de acordo
com os olhos daqueles
que também só assim a sabem contemplar.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Entre nós


Foto minha de telemóvel clicar para ampliar



O mar
que inspira
que destrói
é esse  mar que me ouve
que me vê chorar
que alivia e renova as minhas dores.

É imensa
 a minha necessidade de  o contemplar
nele deixo-me embalar
com a melodia das suas ondas revoltas
Onde navego
de mão dada com a nossa cumplicidade
 É nesse mar
que  encontro compreensão e tranquilidade.

Entre nós
existe uma linguagem
compreendida de entusiasmo
em busca de algo que desejo
e difícil de encontrar
As coisas feitas com amor.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Domingo à tarde

   Imagens do tempo ontem à tarde.



Fotos minhas de telemóvel clicar para ampliar

O céu ontem às 13,10h

Rapidamente começou a chover

Ás 13,15h a nossa  relva  coberta de pedraço

O tamanho de algumas das pedras

Algumas no formato de um ovo estrelado
 A relva poucos minutos depois

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

A minha voltinha

Nestes últimos dias a chuva não permite que eu use  estas máquinas  mas existe sempre um intervalo que me permite fazer uma caminhada, mesmo sendo só à volta da casa. E como tenho por hábito de andar de telemóvel pronto a disparar,  aqui ficam algumas fotos.

Clicar nas fotos para ampliar

Saio à porta de casa e é esta a beleza que vejo

Mãe e filha

Outra mãe e filha
Esta não consegui tirar junto da filha

A filha dela
Três mamãs e suas filhotas
Uma delas a mamar

Entrei na floresta e vi algumas das árvores que mudaram de cor com o Outono
Andei mais um pouco e contemplei este lago

Na volta atravessei estas pontes
Olhei o céu e vi o arco íris, achei que o melhor era acelerar o passo

Cheguei a casa e a nossa Margarida esperava pelo meu miminho como sempre.

Esta foi a minha voltinha de ontem.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Eu e o mar


Foto minha tirada com telemóvel clicar para ampliar


Estou só 
 onde reina o silêncio e a solidão
apenas ouço e vejo  o mar
nele quero lançar os meus maus pensamentos
Não me servem de nada
Nem conseguem acalmar meus tormentos

O que me destrói
não são os pensamentos dos outros
mas sim os meus
A tristeza  e a angústia trazem-me  a dor
Quero
poder acordar depois de um sonho
Levantar depois de um tombo
Sorrir depois de uma desilusão
 Viver e amar
 aqueles que habitam em meu coração.




sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Hoje estou triste

                     Mas não quero estar.

A minha tristeza deve-se ao facto da partida de  alguém que
eu gosto. Minha cunhada.
Mas  a   vida  é   isto  mesmo.   Tudo  o   que   nasce   morre.
Ela  não  iria querer  ver-me triste.  E quando  acontecia,  ela
tinha sempre uma palavra de conforto, um carinho para mim.