Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Doloroso sentir

Foto minha



 
Doloroso sentir
Não consigo disfarçar.

Não consigo pintar o mundo
de uma cor diferente
daquela que vejo.
 Não consigo ânimo.

A realidade
deixa-me triste
Faz-me chorar
Aproximo-me
da minha janela
Olho o mundo
Nada reconheço
na escuridão do futuro.
Sinto medo
Dor
Dúvidas
Frio
que me invade
Gelando-me
a alma.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Cercam-me


Foto minha


Chega a noite
 soltam-se os fantasmas
aproximam-se de mão dada
junto do cansaço 
o de mim própria.

Cercam-me
tento fugir
não consigo
então
escondo-me
somente na dúvida.

Fecho os olhos
envolvo-me num mistério de sonhos
que não quero deixar morrer
apenas
por estarem a deixar
de fazer parte da realidade.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Chão ausente


Foto minha



Lá fora
a chuva cai
no silêncio da noite
veio juntar-se
às minhas lágrimas
à tristeza estagnada no meu peito.


Não sei
por onde caminhar
Meus passos desalinhados
Um caminho imprevisível
de um chão ausente.

A esperança
desaparece sem avisar
Tal como o vento
move as coisas do lugar. 

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Exausta



Foto minha


 
Estou exausta
 não sinto vontade
de falar
de pensar
de ouvir.
 
Estou farta.
 
Olho
no espelho
Interrogo
quem sou eu.
 
Volto a olhar
e
vejo o pouco
que resta de um ser humano
sem estimulo
perdendo o gosto pelo seu ser.
 
Sinto-me
como um rio seco
que necessita de água para renascer.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Naufragada


Foto minha








Acordo
olho-me
mas  já não sou eu
sou alguém
contado a mim própria
talvez
para me manter viva.

Naufragada
numa ilha de tristeza
sufocada pelo sofrimento
cuja duração
não está ao meu alcance.


Sou aquilo que sou
que me criei
ou descriei.
Uma
mulher nascida
para viver morta.