Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Feliz Ano Novo

Aproxima-se o fim de mais um ano
e eu não consigo  evitar  de pensar 
  nos momentos mais marcantes que vivi
alguns de uma profunda tristeza.

No entanto estou aqui para receber o novo ano
continuar a lutar por aquilo em que acredito
porque cada derrota é uma batalha
não ganha, mas vencida.

✿*´¨)* ¸.•*¸.• ✿´¨).•✿¨) ✿⁀⋱‿..► ✿*´¨) ¸.•*¸.• ✿´¨

Escutem os vossos  corações
vivam  cada momento das  vossas vidas
se possível junto daqueles que mais amam
porque o tempo é precioso
mas não espera por nenhum de nós. 

✿*´¨)* ¸.•*¸.• ✿´¨).•✿¨) ✿⁀⋱‿..► ✿*´¨) ¸.•*¸.• ✿´¨
.•✿¨) ✿¸.•*¸.• ✿´¨⁀⋱‿..► ✿*´¨) ¸.•*¸.• ✿´¨✿*´¨)* ¸.•*¸.• ✿´¨


Feliz Ano Novo para todos vós
com tudo de bom que a vida vos possa oferecer.

Grande beijinho 

domingo, 23 de dezembro de 2018

Feliz Natal

foto da net


Para os meus amigos/as 
e quem vos é querido 
um Feliz Natal em harmonia, saúde, paz 
e amor ❤️






sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Para todos vós






Um excelente fim de semana!



Continuo a sonhar






Em criança que quase não fui, porque depois da escola existia muito trabalho nas terras e as tarefas em casa...mas existia sempre um bocadinho para brincar com o meu irmão Lele... jogávamos  às escondidas, à macaca, ao botão, ao berlinde, ao pião, saltávamos  à corda, subíamos árvores onde descobríamos ninhos com passarinhos, enfim...coisas simples com que nos divertíamos, até ir à fruta  ao pomar do vizinho...não era bom exemplo, mas sabia tão bem...era arriscado, mas divertido, ajudava-nos a minimizar a dor que ambos sentíamos.


Eu sonhava sonhava um dia ser capaz de construir um monumento ou um castelo de verdade sorria com situações únicas tais como subir ao telhado 
e observar o pôr-do-sol lá longe caindo sobre o mar.

Outras vezes ficava a contar as estrelas contava-as, mas logo me perdia tentava decifrar seu mistério e sonhava que um dia iria descobrir um outro planeta e assim maravilhava-me com a conquista do meu coração.

Hoje embora a criança que fui ainda teime em encontrá-la escavando dor dentro da alma  não descobri um outro planeta mas sim um mundo com o qual eu não sonhei muito menos para as crianças  que serão os nossos homens do amanhã.

Continuo a sonhar porque sonhar não pode ser apenas uma palavra muito menos ser esquecida mesmo que por vezes proibida ou simplesmente lançada ao abismo do meu ser.