Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

A Torpe Sociedade onde Nasci

Ao ver um garotito esfarrapado
Brincando numa rua da cidade,
Senti a nostalgia do passado,
Pensando que já fui daquela idade.

Que feliz eu era então e que alegria...
Que loucura a brincar, santo delírio!...
Embora fosse mártir, não sabia
Que o mundo me criava p'ra o martírio!

Já quando um homenzinho, é que senti
O dilema terrível que me impôs
A torpe sociedade onde nasci:
— De ser vítima humilde ou ser algoz...

E agora é o acaso quem me guia.
Sem esperança, sem um fim, sem uma fé,
Sou tudo: mas não sou o que seria
Se o mundo fosse bom — como não é!

Tuberculoso!... Mas que triste sorte!
Podia suicidar-me, mas não quero
Que o mundo diga que me desespero
E que me mato por ter medo à morte...

António Aleixo

13 comentários:

Vivian disse...

Bom dia, Adélia!!

Triste, mas bela poesia.
Nem sempre podemos escolher o que vai acontecer conosco...mas a maneira como vamos ver e encarar tudo depende de nós...façamos sempre o melhor que pudermos, do resto tenhamos esperança...
Beijos pra ti minha querida!!
Tenha um ótimo dia!

DÉIA disse...

Seu blog é muito bom por isso vim até o seu espaço e gostei muito do que li por aqui. Tenho um blog Tb gosto d++ de poemas. E estou te seguindo se VC puder da uma passada La no meu blog. E VAI SER UM PRAZER SE PUDER ME SEGUIR...Bejs . Déia.........
Esse é o link do meu blog
http://wwwdeiablog.blogspot.com/

Lacorrilha disse...

Credo, que poema tão forte.
Não conhecia, mas fiquei fã.
Beijocas e boa Páscoa.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O sempiterno Aleixo,que devia ser mais recordado, porque cada quadra dele é uma lição de sabedoria.
Uma Páscoa Feliz

A.S. disse...

Adorei recordar Aleixo! Obrigado...


Beijo,
AL

ariel disse...

Beijinho Flor e Boa Páscoa.

la creatività e i suoi colori disse...

Non riesco a capire tutte le parole, ma è una poesia con molto sentimento. Buona Pasqua

nacasadorau disse...

Amiga Adélia!

Antigamente era comum sofrer-se e morrer-se jovem desse mal.
Hoje em dia há outros, mas vai-se vivendo e sempre que possível, sendo positiva e não esperar demais do mundo em que vivemos.

Fiquei "feliz" por saber que pelos menos a tua filha está livre do crápula do marido que lhe batia.
Mantenham-se unidas e sejam felizes, é o que mais vos desejo a todos.
Feliz Páscoa.
Beijo doce

Mari Amorim disse...

Estou passando para deixar-lhe votos de uma linda Páscoa,e todo seu significado!
Boas energias,Paz.Saúde e Muito Amor!
um abraço fraterno,
Mari

✿ chica disse...

Tristes e lindos versos de Aleixo!


Que tua Páscoa seja linda e colorida com as cores que desejares! beijos,chica

AFRICA EM POESIA disse...

SANTA Pascoa
com muita amêndoas...docinhas

AC disse...

Adélia,
Revisitar Aleixo é sempre bom.
Mas sabe que, ao ler as quadras, me veio à ideia que, por aquilo que vamos observando e adivinhando, nos querem encaminhar para um futuro em que os excluídos serão aos magotes....

beijo :)

A.S. disse...

A sociedade exclui sempre os mais frágeis!... Infelizmente não há humanismo nem solidariedade!


Uma Páscoa Feliz!

Beijos,
AL