Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Num grito

         "Vagueei
        só no vazio 
  da minha existência
  num deserto de gelo
onde só tinha meu reflexo
    como companhia.

Num grito abominante
           chorei
  chamei pelo teu olhar
que demorou a encontrar
      e naquela noite
que procurava esquecer
  entre o negro e a luz
      vaguei trémula
      em busca de ti.

  Estendeste-me
        a mão
 cerraste-me o olhar
      com a força
das tuas palavras
   embalaste-me
   no aconchego
     dum abraço
senti o bater  do teu
       coração.

        Talvez
    as palavras
estivessem gastas
com sabor a nada
mas foi desse nada
   que tudo nasceu 
que hoje nos envolve
     que faz vibrar
nossos sentimentos
  para possamos
    fazer sentido."

17 comentários:

✿ chica disse...

Muito linda tua poesia!

Que tua semana seja legal! beijos,chica

Sonhadora disse...

Minha querida

Um poema muito lindo e cheio de ternura e amor...sereno. adorei e deixo-te o meu beijinho carinhoso.

Rosa

Ferreira, M.S. disse...

Cara Flor de Jasmim,
Um pouco triste ao início este teu poema, mas também bonito, cheio de sentimento.
um abraço

Vivian disse...

Bom dia,Adélia!!!

Linda poesia!!!Terno e sensível!
Beijos pra ti minha querida!!
Que seu dia seja ótimo!
**Quando quiseres ver os selinhos que ganho é só passar na sala do blog.
salablogfloreselivros.blogspot.com
Beijos!!

Aleatoriamente disse...

Gostei do poema.
Amor escorre por entre os recantos e se instala no coração da poesia.
Vim através do blog da querida Vivian, e amei conhecer teu cantinho.

Beijinho
Fernanda

Mar Arável disse...

Muito belo e sentido

na forma e no conteúdo

Evanir disse...

Meu blog... A Viagem aconteceu como um sonho,
mas tenho muito medo que seja um sonho e que
um dia venha acabar.
Eu acredito que em nossa vida
devemos dar carinho e amor sem excessão.
O carinho edifica alicerces da amizade.
Cada um recebe de acordo com o que dá.
Quero deixar meu carinho eterno
se um dia tiver por algum motivo deixar você.
beijos e beijos com infinita ternura,Evanir.
www.aviagem1.blogspot.com/

nacasadorau disse...

Lindo, amiga Adélia!

Num grito de dor se faz sentir o amor que afinal chega a todos, tarde ou cedo, mas sempre.

Beijinho

AFRICA EM POESIA disse...

Vim matar saudades...

O rio corre sempre
Luta sempre
não baixa os braços

Um beijo

RIO


Olho a paisagem...
Vejo o rio...
O monte...
E vales...
Como és belo...
Como és grande...

É bom ver-te...
Rio límpido...
De águas puras...
De águas cristalinas...
A cair pelos montes...
E pelos vales...

Cair lentamente...
E ver como se corre...
Como se beija...
E como se dorme...

E tu Rio...
Lentamente...
Desces os montes...
Os vales...
E beijas...
E acaricias...
E corres...
Sem nunca parar!...

LILI LARANJO

Pedro Coimbra disse...

Uma declaração de amor, Adélia?
Muito bonita.

Aleatoriamente disse...

Olá,
passando para um beijinho.

Fernanda

Vivian disse...

Bom dia,Adélia!!!

Vim deixar meu beijo e meu carinho!!!
Que seu dia seja lindo!!
Beijos!!

A.S. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
A.S. disse...

Na vida tudo renasce e se renova... até o amor!


Beijos meus,
AL

Lilá(s) disse...

Parece-me triste, mas é tão bonito!
Tenho passado por aqui mas não consigo abrir os videos...parece-me que o meu pc pediu a reforma...
Bjs

Lídia Frade disse...

Muito bonito este poema!!!
Na tristeza encontramos palavras,
que fazem brilhar!!!

1 beijo amiga

Lídia

A.S. disse...

Adélia,

As palavras mesmo gastas, exprimem os mais belos sentimentos!...


Beijos,
AL