Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

domingo, 16 de setembro de 2012

Dor da perda


Foto minha


Para ti André



Faz hoje quatro anos que partiste
apenas com os teus seis mesinhos
e  a dor da Avó continua
rasga-me o peito
sufoca-me de tão intensa que é 
este aperto que não me abandona
Talvez
por eu entender que é contra a Natureza
a perda de um neto 
ou filho.

É doloroso demais
perder alguém que amamos
é das piores dores humanas

É difícil de suportar
a angústia  que me abraça
quando recordo os teus olhos
o teu sorriso  
os teus gestos
o teu palrar
aquela tua gargalhada
que na  mente da Avó está  gravada.


Os meus olhos só conseguem ver-te
no reflexo das minhas lágrimas
a Avó nunca irá desistir de te amar
no meu coração continuarás presente
e lá ficarás
para todo o sempre.

22 comentários:

✿ chica disse...

Lindo carinho e homenagem, cheia de amor e saudade ao pequenino André! beijos,fica bem, linda semana!chica

Mery disse...

Para ti amiga :
os desígnios de Deus, nós não entendemos. Tantos se vão: "tão queridos na nossa vida ...Por que?
Vida pode ser luz ou trevas "tudo é Dele*do Pai...e tudo tem sentido, pois não somos imortais. Te digo quem fica aqui sofre mais ...O espírito do menino André não morreu e quer te ver sorrir, ele "está bem...A Oração faz milagres, procura entender, não desista!
# me lembro d uma amiga q perdeu o filho de dois anos afogado na piscina da casa dela, quase enlouqueceu até entender q já "estava escrito" que era a missão *dele aqui na terra.
Amiga, descansa a tua alma e por ele "sorri.
beijihnos.
Boa semana ...Pazzz

Rosa dos Ventos disse...

Abraço solidário!
Também já perdi um André que tinha um lindo sorriso!

Janita disse...

Neste momento não tenho palavras que possam exprimir o que sinto.
Deixo um grance abraço com que te envolvo com o carinho e a comprensão de uma avó.
Esquecer uma perda irreparável é impossível, mas o tempo atenua a dor. Caso contráro, a vida tornar-se-ia um inferno.
Um grande beijinho, Adélia. Perfumada Flor de Jasmim.

Lacorrilha disse...

:( Um abraço do tamanho do mundo.

teardrop disse...

Sinto muito :( Que ele continue sempre vivo dentro dos vossos corações.
Beijinhos

Pedro Coimbra disse...

"é contra a Natureza
a perda de um filho
ou neto."

Não devia ser assim, pois não, Adélia?
Os filhos/netos não podem partir antes dos pais/avós?
Infelizmente, isso acontece.
E em situações horripilantes.
Beijinho grande a votos de boa semana

Observador disse...

É triste.
Mas o André gostaria de ver um sorriso no semblante da Avó.

Beijinho solidário.

lino disse...

Beijinho solidário.

Nilson Barcelli disse...

A perda de um filho ou de um neto é mesmo contra a Natureza.
Gostei do teu poema, foi escrito com a alma a sangrar...
Querida amiga, um beijo meu.

Luna disse...

como te escrevi no outro cantinho,não sou capaz de comentar, é uma dor grande demais que nenhum pai ou avó deveria assistir.
beijinhos querida

Everson Russo disse...

E essa é uma dor que jamais iremos conformar,,,entender,,,a perda realmente nos deixa com faltasse um pedaço do coração....beijos amiga,,,uma bela noite e uma excelente terça feira pra ti.

Maria Rodrigues disse...

Minha amiga fogem-me as palavras pois a perda de um filho ou neto deve ser absolutamente devastadora.
Nas asas da amizade envio um abraço bem apertadinho e um grande beijinho
Maria

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Peço desculpa, Flor, mas hoje saio em silêncio, porque este post tocou-me nas entranhas
Beijinho e boa semana

alma de pássaro disse...

Após toda a tristeza que assolou as nossas vidas há 17 anos atrás,nunca pensei vir a passar sofrimento igual novamente.
Infelizmente,a vida assim não quis.
São os nossos anjos da guarda mamã...
Amo-te tanto pa xempe

Catarina disse...

Um abraço... forte e amigo.

Fê-blue bird disse...

Dou-lhe um abraço que as palavras custam a sair.

Sandra Subtil disse...

Este teu texto pôs-me a chorar, querida Adélia. Sou mãe e não quero nem pensar o tamanho de uma dor como essa.
A minha mãe sentiu-a com a minha irmã mais velha que faleceu com 2 anos e meio. Hoje , volvidos 40 anos, ainda não a esqueceu, ainda guarda objectos dela, ainda apresenta a tia Nela aos meus filhos.
Abraço-te com força.
Só o tempo ajuda a viver com a dor da perda, da ausência.

BlueShell disse...

Ia comentar em cima...mas...de súbito ...vi este post e parei aqui...
Li...mas não chegeu ao fim pois os meus olhos se encheram de lágrimas bem gordas e o meu peito transbordou de uma dor que eu desconhecia...
Não sei, não imagino a dor de uma perda assim...
Te acompanho nesse momento em que todas as fibras do teu corpo , todo o sangue que corre nas tuas veias chora a perda dessa criança...
Lamento tanto...tanto...

Desculpa, as lágrimas não me dixam escrever mais...
Beijo
Isabel

luar perdido disse...

Minha querida, deixo-te apenas um simples beijo, um abraço apertado. Não há palavras para enxugar essa lágrimas, nem calar essa dor...Saio em silencio mas presa ao teu coração de avó.
Beijo-te bem no coração

Luís Coelho disse...

Aqueles que partiram deixaram-nos marcas que carregamos cada dia da nossa vida.
Será prémio ou será retribuição ao nosso carinho por eles ??

Elisa T. Campos disse...

Flor de Jasmim

Uma dor que deixa sempre o coração apertado, mas por certo ele está em outra missão.O que conforta é o sorriso, os gestos, os risos desse ser tão querido que marcou a sua vida
Linda homenagem

bjs.