Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Perturbam


Foto minha
 
 

Angustias
Incertezas
Dúvidas
que permanecem
Perturbam
Geram
um sofrimento constante.

Quando
a dor é forte
onde permanece o peso
da ausência das cores
que estiveram
presentes em mim.
 

23 comentários:

Lilá(s) disse...

Perturba o poema e perturba a imagem!
Deixo um abraço apertado querida amiga

✿ chica disse...

Perturbadores versos,cheios de motivos! Linda poesia e foto!beijos,chica

Alexandra disse...

Que para longe o tempo leve aquilo que pesa...


beijinhos!

Rogério Pereira disse...

É tempo de tudo isso...
...e de raizes destruídas.

Nada que a vontade não possa...

São disse...

Gostei muito de ouvir os Pink Floyd, mas não gosto nada de te sentir assim tão triste, linda!

Abraço apertado, Adelinha

Pedro Coimbra disse...

Demora a sair desse estado de perturbação, Adélia.
Mas esse dia chega.
Quando menos esperamos.
Beijinho

Maria disse...

a perturbação as vezes faz doer e muito **

Paula Nogueira Guerra disse...

Um arco iris de cores para alegrar não só coração como a tua vida!

Um beijo doce e PENSAMENTO POSITIVO XXX

Rosa dos Ventos disse...

Por uma razão ou por outra a maioria de nós anda profundamente perturbada!
Força, Flor!

Graça Pereira disse...

Um poema muito forte, vestido da verdade da angústia...perturbante, sem dúvida e com uma imagem ainda mais interrogativa.
Há fases na nossa vida assim mas...passam, têm que passar! Tudo se renova e é preciso acreditar nisso! Se eu puder ajudar em alguma coisa ...diz!
Para já, a minha amizade é incondicional! Demoro tempo a visitar os amigos...mas vou!

Um beijo muito carinhoso.
Graça

JP disse...

Quando a dor é forte, amiga, corta-se pela raíz. Precisamos de ter força....

Beijinho

quem és, que fazes aqui? disse...


No mais fundo de ti há uma raiz. É nela e através dela que irás buscar a Força para ser a Flor que sempre foste.

Beijinho e um abraço

Laura

lino disse...

Beijinho

Janita disse...

O poema é deveras perturbador, pela ausência de colorido e alegria, mas está bem de acordo com a foto, amiga Flor.
Quando a Primavera voltar, toda a natureza vai renascer e espero que o teu estado de espírito se eleve bem alto.
Nada nesta vida dura eternamente, e esse peso do teu peito um dia deixará de existir, Adélia!
Beijinhos e coração ao alto.

luna luna disse...

doi-me o coração sentir essas palavras cortantes como um grito de dor que sai do teu ser.
dou-te o meu abraço de ternura com o calor da amizade
beijinhos querida

ONG ALERTA disse...

Tudo muda....beijo Lisette.

Fê Blue bird disse...

Não posso ficar indiferente a essa tua dor minha amiga.
Só te posso oferecer a minha amizade e se precisares de algo conta comigo.
Um beijinho comovido

Sandra Subtil disse...

Há sempre uma raiz, querida!
Perturbador, sem cor, mas tão belo, o teu poema!
Um beijo grande

Turista disse...

Querida Flor, as anjas, ajudam a minorar este teu desespero!
Beijinhos grandes. :)

Pedro Coimbra disse...

Passo para deixar um beijinho e votos de bfds, Adélia

São disse...

Minha amiga, te venho dar beijinhos e desejar que já te encontres com mais ânimo

Sonhadora disse...

Minha amiga

Tenho andado afastada da blogosfera e, infelizmente, vejo ao voltar, que continuas desanimada com a vida.
São fases e o tempo não ajuda nada.
Vem aí a primavera e quando começarmos a treinar com os nossos aparelhos (ancinhos, sacholas, carrinhos de cortar relva, etc.) vais ver o ânimo regressa.
Entretanto, desejo-te um ótimo fim de semana com um beijinho grande.

Maria Rodrigues disse...

Minha amiga que as cores voltem a colorir a sua vida.
Beijinhos
Maria