Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Nunca esquecer Homens como este

8 comentários:

Manuela disse...

Querida flor de jasmim, nunca o esqueceremos! Onde estão as novas gerações? ;)
Beijinhos, amiga.

folha seca disse...

Querida Flõr
Quantas e quantas vezes fico embatucado e não comento os teus posts. Preconceito provavelmente. Talvez porque muita destas coisas são partilhadas por nó diáriamente. Serão mesmo?
Há uma coisa que me intristece. Não é a qualidade daquilo que ouvimos e o reconhecimento da importância daquilo que o Zeca e muitos outros cantaram, as mensagem que nos deixaram. A importância que as sua canções tiveram para que Abril acontecesse. O que no entristece e isso eu seio que partilhamos, é a actualidade das letras e dos poemas que nos cantaram.

Tuquinha disse...

Como se algum dia fosse possível esquecer este grande HOMEMMMMM.Inpensável.
Beijocas cara linda

Eu, Meu Contrário e Minha Alma disse...

em coro: NÃO ESQUECEREMOS...

Bella disse...

Será sempre inesquecível. Adorei os teus comentários, podes "chatear-me a mona" as vezes que quiseres, eu deixo. Foi a minha vez de ficar cheia de inveja com a palavra "Quinta". Vivo mesmo no centro da cidade, o que é bom quando se quer tudo ao pé. Mas nada, como a vida do campo. Adoro o meu Algarve interior, no meio da serra, vou para lá todos os anos no verão, onde temos uma casa de campo (era dos meus avós). E garanto-te, é uma paz de espirito que adoro. Quando as férias acabam e tenho de regressar à cidade é um drama.
Bjoquinhas

AC disse...

Flor,
Homens como este, capazes de levar por diante a sua utopia, são intemporais...

Beijo :)

Catarina disse...

Quando leio qualquer menção deste grande Homem, recordo-me perfeitamente da primeira vez que o vi – numa sala da Universidade de Direito em Lisboa! Ele e o Ary dos Santos. Que saudades senti neste momento!

alma de pássaro disse...

Tal arte é impossível de esquecer...
Obrigado por a partilhares com todos nós,que seguimos o teu blog.
Beijinhos mamã