Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Quem não quer ser feliz

"Embora se lute por isso, às vezes vemo-nos envolvidos em armadilhas que nos podem levar à dor, à desilusão, comprometendo a nossa própria vontade de continuar nossa caminhada.

 Não  podemos exigir  uma felicidade plena, porque penso que ela é composta de vários factores,  de vários momentos de felicidade que temos durante as nossas vidas. Para sermos felizes temos que primeiro estar de bem com nós próprios. E não submetidos à aprovação, à estima e ao apoio dos outros.

E aquela velha história da pessoa perfeita, isso não existe, ninguém é perfeito, a  figura maravilhosa, nunca a podemos encontrar, não antes de nos  tornarmos essa pessoa para nós mesmos. E cultivar as nossas próprias virtudes. E transmiti-las para quem educamos.

Não podemos esperar que alguém nos compreenda se não nos compreendermos a nós próprios, se não nos  valorizarmos,  nos  assumirmos, nos  amarmos, só  assim  conseguimos  criar  naturalmente  uma atmosfera em nossa volta que atrai uma maior auto-estima.

E isso significa que nos faça sentir mais completos, mais despreocupados e espontâneos. Difícil é sentirmos-nos despreocupados, porque ainda não conseguimos obter um interruptor que se possa desligar e  não nos  deixe pensar e sofrer pelas  pessoas que amamos, a quem educamos e  transmitimos o que chamamos de princípios e honestidade.

Esta é uma filosofia de vida, que mais tarde sentimos-se infelizes quando se  deparamos com situações contrárias a tudo isso.

11 comentários:

Manuela disse...

Querida flor, na nossa imperfeição, somos perfeitos, cada um à sua maneira.
Beijinhos, amiga :)

Lacorrilha disse...

Ora nem mais. ;)

Tuquinha disse...

Deus que é Deus não é perfeito.....e a felicidade adquiri-se no dia a dia se a soubermos preservar......nem sempre os valores transmitidos são absorvidos pela outra ou outras pessoas seguindo por sua vez outros caminhos.Não podes ou melhor não deves pensar que errastes...dá tempo que todos os valores que partilhastes acabarão por vir ao de cima...Força e um sorriso.
Beijos, beijos amigona

Anónimo disse...

Minha Querida Flor
Para lhe dar uma palavra de solidariedade tive que ver suas publicações mais antigas, deparei-e com "o telefonema que não recebi" e paralizei.
Por o que acabei de ler fico com a sensação de que está a sofrer por alguém que ama bastante que educou e lhe transmitiu qualidades que ao longo do tempo desapareceram. Infelizmente acontece com mais frequência que se imagina, no entanto a Flor fez o que achou melhor, a partir daí não tem que sentir qualquer culpa, tente pensar que filha és mãe serás, com o tempo tudo pode mudar.
Um abraço muito apertado desta mãe que ainda não sofre por esses motivos, mas pelos que fiz ontem no post "contra a violência".
S.A.

Andreia disse...

Olá,
Penso em milhentas coisas para te dizer, mas perante a tua grandeza tudo me parece insignificante demais!!
Entendo plenamente o teu sofrimento, a tua luta pelos que tanto amas e que não têm culpa do que estão a sofrer, pois nem pediram para nascer, é triste este mundo, mas passei pelo mesmo.
Filha fui e sofri nas mãos daqueles que me deviam ter dado o amor mais puro, mais absoluto, por isso sei o que eles sofrem.
Agora mãe sou e entendo menos ainda a maldade dos que me criaram, mas tudo farei para que o meu rebento não sofra como eu sofri.
Quem passa por ti na rua e baixa a cara é pela vergonha do que te faz sofrer, pois não tem coragem de te olhar nos olhos e agradecer a tua ajuda.
Linda flor: sei que um dia toda a tua beleza, força e grandeza será recompensada...
Bjs

Bella disse...

Tens toda a razão. E concordo com o interruptor, às vezes dava tanto, mas tanto jeito ter um.
Bjoquinhas

Runa disse...

Quanto menos sonharmos com a felicidade, mais felizes seremos...


Abraço

Runa

Anónimo disse...

Linda Flor
Ao ler o teu texto e o comentário do "anónimo S.A." por força de vontade do meu marido que está aqui ao meu lado fomos à procura do tal "telefonema que não recebi" eu fiquei algum tempo para me recompôr até conseguir escrever, porque faço questão de deixar aqui o testenhunho que eu e o meu marido que neste momento está desfeito em lágrimas estamos a viver, tal como tu minha querida desculpa de te tratar assim, também nós os dois estamos a ser vitimas de uma chantagem da parte do nosso genro quase à sete meses que não vimos a nossa netinha que os faz seis aninhos no Domingo que vem... e porquê!!! porque sempre deram passos maiores do que as pernas e os poucos tostõesinhos que eu e meu marido juntamos acabaram-se todinhos na casa deles,´quando não havia mais, não vimos mais a nossa nenina que criamos, sei que ela adoeceu e todos os dias chorava porque queria vir ter connosco. Infelizmente também a minha filha perdeu as qualidades e os pricípios que lhe transmitimos.
Minha querida Flor como nós conseguimos entender todo esse teu sofrimento e essa tua angústia.
Um abraço solidário meu e do meu marido. Força amiga amanhã outro dia virá.

Fernanda e Belmiro

Anónimo disse...

Minha Querida Amiga
Depois destes comentários também eu,eu não a minha sobrinha fomos ver "o telefonema que não recebi" chorei tanto que a minha fala paralizou
Nas nossas vidas existem momentos de tristeza que só nós sabemos e sentimos, no entanto minha amiga à mais de 3 anos que ando a viver um dia de cada vez, esperando o dia em que eu possa encontrar paz, estou viúvo à 10 anos,apenas tenhos os meus irmãos e sobrinhos e estou á 3 a ser desprezado pelo meu único filho de quem sou vítima também eu não vejo as minhas duas netas gemeas com 5 anos apenas porque não levantei uns euros que tenho guardados para ele ir com a mulher passar férias ao Brasil. Minha amiga não estás só. Penso que existe muita falta de caracter neste mundo que me assusta.
Abraço meu e da minha sobrinha
João e Sónia

Luís Coelho disse...

Pois aqui está um alerta que é essencial na vida de cada um de nós. Devemos amar-nos e gostar de nós. Valorizarmo-nos e ultrapassar barreiras e preconceitos que vivem ainda agarrados a nós.

Só assim poderemos ser felizes.

Muitas vezes vêmos os outros e pensamos que sejam muito felizes. Tudo não passa de uma aparência porque os dramas interiores se repetem e nunca mostram ao público tantas dores e desilusões.

A verdadeira felicidade começa cá dentro de nós.

Agradeço as palavras amáveis no lidacoelho.
Esta personagem andava viva ainda nas minhas memórias e quis neste simples espaço transmitir-lhe a minha admiração não só a ela mas a quantas por esse mundo fora foram vitimas da situação.

Pretendo também criar um pouco de consciência do choque de mentalidades entre "o antes" e "o agora".

Parabéns pela sua coragem e apoio a casos parecidos. Desejo-lhe grandes alegrias por todos quantos ajudou a crescer.

flor de jasmim disse...

Caros amigos e amigas
Como comprendem não é fácil responder individualmente a cada um.
Deixo-vos aqui um sincero agradecimento pelas vossas palavras.
Muito obrigado
Abraço