Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Fico de rastos


Todo o tipo de violência mexe comigo, seja dirigida a pessoas, ou animais!
Mas quando a violência é praticada contra crianças e adolescentes, fico de rastos. 


Ter um filho é algo muito sério, que requer muita responsabilidade, equilíbrio e principalmente muito amor. 

Quantas pessoas desejam ser pais? 

No entanto existem alguns que o são, apenas de nome, mas na realidade só servem para maltratar os seus filhos.

Pais que vivem com dificuldade de reconhecer que seus filhos não são os causadores das atribulações que surgem nas suas vidas.

Pais que não aceitam o seu próprio sofrimento, tantas vezes 
com raízes causadas por eles próprios, mas convencem-se que os seus filhos são a causa de toda a infelicidade.

Pais que descarregam toda a raiva nos seus filhos, vêm-nos como um estorvo nas suas vidas, maltratando-os verbalmente, fisicamente  e psicologicamente, nalguns casos abandonando-as durante uma vida inteira.

Estas crianças sofredoras crescem inocentemente envolvidas num ambiente de total desequilíbrio.

Quando é que estes pais que nem sequer são dignos deste nome, percebem que o amor dos pais é o mais poderoso.


E que sexo não é engravidar.

 

Uma rosa do nosso jardim para estas crianças.

22 comentários:

manuel marques Arroz disse...

"Dizem que não basta fazer os filhos; existe o aborrecimento de educá-los."

Abraço.

✿ chica disse...

Que triste essa constatação.Pena!!Linda flor do teu jardim pra acalmar os corações.beijos,chica

Luna disse...

infelizmente existe assim muitos casos, não devia ser permitido as crianças sofrerem, mas os próprios pais também sofrem estão perdidos sem encontrar rumo e acabam por magoar o ele mais fraco.
beijinhos

Observador disse...

Quanta maldade e frustração encontramos nessas atitudes!?

As crianças devem ser preservadas, desde cedo, de qualquer problema.

Há certos pais que ao actuar assim deveriam ser castigados.
Chegarão a ser?

Beijinho e um sorriso.
:)

Rosa dos Ventos disse...

Uma enorme tristeza e dor por estas crianças mal amadas! :-((

Abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Estou cansado de dizer que ser pai não está ao alcance de toda agente. Alguns apenas o desejam ser para demonstrar a sua "virilidade".
Algumas pessoas deviam mesmo ser proibidas de ser pais.
Beijinho e boa semana

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Tudo gira como um círculo vicioso: crianças maltratadas serão os pais de amanhã. Que pais, poderão se tornar, crianças que não recebem amor?
É mesmo um problema sério, para se refletir. Muito oportuna, a sua crônica.

Um abraço!


Rogério Pereira disse...

Ser pai não é diferente de ser cidadão. Há deficit de ambos...
...e há mil formas de enjeitar os filhos, a violência extrema é apenas uma, porventura a pior. Mas não esqueço todas as outras...

JP disse...

Sexo não é fazer filhos ou engravidar, tens razão Adélia! Mas infelizmente todos conhecemos muitas histórias tristes na vida.

Beijo

Catarina disse...

Quem testemunhar ou mesmo suspeitar que as crianças estão a ser maltratadas, deverá contactar a Associação para Proteção das Crianças. Devemos proteger as crianças dos seus próprios pais.

Pedro Coimbra disse...

Adélia,
Ter um filho é a decisão que maior responsabilidade implica nas nossas vidas.
Temos que ter a certeza, ABSOLUTA, que estamos preparados para ser pais, não meros progenitores, para assumir essa responsabilidade.
Linda, mas cheia de complicações.
Infelizmente, há cada vez mais relatos de pessoas que se limitam a ser progenitores, óvulos e espermatozóides ocasionais.
Não merecem os filhos, merecem ser castigados!
Beijinho grande!!

luar perdido disse...

Ser-se pai/mãe é a maior responsabilidade que se pode assumir na vida, ou deveria ser. Não é "fazê-los"´, não é a vaidade dos primeiros meses (quando não são abandonados mal nascem) de dizer "fui mãe/pai", não é a loucura das primeiras roupinhas, que faz ser-se Pai e/ou Mãe. Não, é muito mais, exige muito mais, exige AMOR e DEDICAÇÃO, SACRIFICIO!
Há pais que nem dignos são de o serem, as crianças não pedem para vir ao mundo, vêem porque as põem cá. Maltratar um ser que não tem culpa das decisões cretinas dos progenitores só pode mesmo ser punido e denunciado.
Minha flor, parabens por mais esta chamada de atenção; Oportuna e real. como sempre.
A tua rosa dos "meninos feridos" é linda (como a tua alma)
Beijinho de luar

oteudoceolhar disse...

...ter um filho é mesmo uma responsabilidade...e não sexo não é só engravidar...
Este texto é um pouco complicado de assimilar e comentar.Mexe comigo...desculpa.
Beijo n´oteudoceolhar minha Flor*

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

a mim faz-me particular confusão a violência sobre os pais, espancados batidos e velhinhos

São disse...

Adelinha, existem criaturas que deveriam ser castradas Infelizmente conheço algumas!!

Um abraço grande para ti

Everson Russo disse...

Todo tipo de violencia é terrível e deve ser punida com rigor....beijos e um bom dia pra ti amiga.

lino disse...

Beijinho de um Pai que é Pai há 30 anos, feitos hoje às 12H10!

Pedro Coimbra disse...

Passei para deixar um beijinho e desejar um bom fim-de-semana!!

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga

Peço desculpas pela minha ausência, mas não é por esquecimento, mas sim por conta de meu novo projeto, o qual me está retirando muito tempo.

Ser esposa, mãe, amiga, dona de casa, e ainda aprendiz de escritora, não é tarefa muito fácil, requer de nós um grande equilíbrio.

Queria muito agradecer por sua presença amiga lá no meu cantinho, presença que me alegra por demais meu coração e minha vida! Muito Obrigada!

Me perdoe por alguma coisa.

Um lindo dia para você.

Abraço amigo

Maria Alice

Mery disse...

Olá, amiga, também estive um pouco ausente, és uma querida, sabes.

Sinto tanto essa violência com as crianças, é difícil aqui no Brasil ser pai/ ou mãe; os jovens adolescentes são rebeldes, mas nada justifica a violência. Hoje é uma grande responsabilidade a educação de um filho, mas gratifica, pois é uma felicidade saber q um filho está no caminho do Bem, sem q seja preciso usar agressão física.
Beijinho boa tarde de sexta-feira.

Vivian Fernandes de Goes disse...

Olá,Adélia!!

Que triste amiga.É uma vergonha isso,né?!
Beijos e meu carinho pra ti!
Linda sua rosa!

Nilson Barcelli disse...

Um dos grandes problemas é muitos pais pensarem que os filhos são propriedade sua.
A esses, alguém devia explicar direitinho que não têm direitos sobres os filhos, mas sim obrigações.
E os que usassem de violência deviam ficar sem os filhos.
Magnífico ports.
Flor, minha querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijo.
(voltando de férias... aos poucos...)