Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

A dor da perda


Foto minha



Faz hoje sete anos que partiste
apenas com os teus seis mesinhos
e a dor da Avó continua
rasga-me o peito
sufoca-me de tão intensa que é
este aperto
 que não me abandona
Talvez
por eu entender
que é contra a Natureza
a perda de um neto
ou filho.

É doloroso demais
perder alguém que amamos
é das piores dores humanas.

É difícil de suportar
a angústia que me abraça
quando recordo os teus olhos
o teu sorriso
os teus gestos
o teu palrar
aquela tua gargalhada
que na mente da Avó está gravada.

Os meus olhos
só conseguem ver-te
no reflexo das minhas lágrimas
a Avó nunca irá desistir de te amar
no meu coração continuarás presente
e lá ficarás
para todo o sempre.




10 comentários:

✿ chica disse...

Triste essa perda e as saudades sempre presentes! bjs, fica bem!chica

Catarina disse...

Um bonita homenagem.
Bjos

redonda disse...

Sinto muito pela perda do vosso bebé, filho e neto - não sei se no depois poderemos vir a saber que há um sentido, mas quando se trata de uma criança, alguém tão pequenino, até esperar que possa haver é difícil.
um beijinho
Gábi

Janita disse...

Um beijinho amigo, Adélia!

Qualquer palavra que se diga ficará sempre aquém da vossa dor!

Um abraço solidário para todos vós!

Janita

Pedro Coimbra disse...

Essa é uma dor que o tempo não apaga, Adélia.
Dizer-lhe o contrário seria mentir.
E mentir, numa situação destas, seria crueldade.
Beijinhos

Cidália Ferreira disse...

Muito emocionante! mesmo de lágrima, Dói!!

Beijo e um dia feliz

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Uouo Uo disse...



thank you

حراج السيارات

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Recordar é viver
É querer ter presente
Aquilo que está ausente
E as lágrimas que choramos
Também nelas nos lavamos.

Fê blue bird disse...

Um abraço apertado minha querida amiga.
"Só morremos quando somos esquecidos". O teu netinho está vivo nos vossos corações.


luisa disse...

Nem me atrevo a imaginar essa dor.