Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

domingo, 21 de agosto de 2016

Pensamentos meus


Foto minha



Quando a vida parece sem graça
mais que qualquer palavra
existe o silêncio
tentando atropelar a dor da saudade.





12 comentários:

luar perdido disse...

Nada é para sempre, de facto. Tudo nesta vida é efémero, passageiro e termina com um leve bater de asas de borboleta. Por isso mesmo, minha querida, quando na vida as coisas são duras e nos rasgam por dentro, não há palavras, por vezes nem gestos, só os silêncios que, cúmplices, nos lembram que o amor é balsamo para corações magoados e tristes. Que belos os teus pensamentos nestas ultimas postagens, querida Adélia! Que espelhos da tua alma e coração....

Beijo com muito carinho e força nesse mesmo coração magoado, mas tão grande e lindo.

✿ chica disse...

Isso mesmo e no silêncio podemos ter respostas! beijos, chica

papoila disse...

O silêncio é muitas vezes a melhor companhia....
Beijinhos Angela.

AC disse...

"Quando a vida parece sem graça", é sinal de que há ajustes por fazer, sejam eles quais forem.

Uma boa semana, Adélia :)

redonda disse...

Gostei muito da fotografia e fiquei a pensar nas palavras.
um beijinho
Gábi

Pedro Coimbra disse...

Os silêncios são necessários e fazem muito bem, Adélia.
beijinhos, boa semana

Cidália Ferreira disse...

Bem verdade. Foto maravilhosa.

Beijo e excelente semana.
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Manu disse...

Gosto do silêncio, faz-me falta de vez em quando.
Adorei a foto.

Beijinhos Adélia

luisa disse...

O silêncio quer-se q.b. :)
Bela foto!

A Nossa Travessa disse...

Adéliamiga

É sempre a estória da rosa e dos espinhos, pois viver a vida não é difícil - difícil é saber vive-la. Belo pensamento

_________

Na semana passada fui à minha médica de família que, depois de me ter observado cuidadosa e minuciosamente, disse-me que eu poderia ter Parkinson. Como deves compreender, fiquei muito abananado, quase perdi a cabeça, enchi-me de medo e até pensei em abandonar a escrita – o que para mim seria fatal!

Até escrevi um imeile à Maltamiga sem mencionar o nome da doença, o que motivou centenas – exactamente centenas – de resposta desejando-me as melhoras e solidarizando-se comigo. Malta bué da fixe!!!!
Entretanto, com a ajuda de dois médicos meus amigos durante os primeiros cinco anos do Camões que trataram de me acalmar pois com os novos medicamentos que entretanto apareceram eu iria passar muito bem. E indicaram-me neurologistas, para tirar dúvidas.

Marquei já uma consulta para um deles que os meus amigos disseram-me que era competentíssimo. Depois do diagnóstico final, vou comunicar-te o resultado.

Aproveito o ensejo para agradecer do fundo do coração a todas e todos que me manifestaram a sua preocupação, o seu apoio e a sua amizade, deixo aqui um muitíssimo obrigado!


Bjs da Raquel e qjs do Leãozão

Carpe Diem disse...

O silêncio tem o seu lugar. Também há momentos em que é necessário. Adorei a fotografia que combina na perfeição com as palavras do teu texto!
Beijinhos

Maria Rodrigues disse...

Por vezes o silêncio alivia a alma.
Linda fotografia
Beijinhos
Maria