Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

domingo, 16 de outubro de 2016

Somente na dúvida


Foto minha




Chega a noite
 soltam-se os fantasmas
aproximam-se de mão dada
junto do cansaço 
o de mim própria.

Cercam-me
tento fugir
não consigo
então
escondo-me
somente na dúvida.

Fecho os olhos
envolvo-me num mistério de sonhos
que não quero deixar morrer
apenas
por estarem a deixar
de fazer parte da realidade.




14 comentários:

redonda disse...

A fotografia é linda e muito certa para o poema, fiquei a pensar nas palavras,
a rever-me um pouco nelas
um beijinho e uma boa semana

Catarina disse...

Que tenhas uma semana repleta de harmonia.
Bjos : )

Pedro Coimbra disse...

Não deixe morrer os sonhos.
Beijinhos, boa semana

Cidália Ferreira disse...

Lindo!

Excelente semana. Beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Rui Espírito Santo disse...

Minha querida amiga ! ... Tu estás uma verdadeira poeta (ou poetisa, se quiseres) !
Anteriormente os teus lamentos escritos, eram mais "queixas" contra as adversidades, mais desânimo, mais até descontrole e vontade de "fugir" deste mundo !
Agora, embora mantendo esse tom de receios e mágoas, são verdadeiros belos poemas que dão gosto ler e meditar !

Um Grande Abraço !

Princesa do Mar disse...

O sonho jamais deve fenecer, mesmo que a realidade o queira sufocar.
A POESIA liberta os fantasmas que nos rodeiam, esses inimigos que nos acorrentam as mãos e o pensamento.
Que os sonhos nasçam todas as manhãs e sorriam com o amanhecer, mesmo que o sol não brilhe no horizonte.

Beijinho e um sorriso do meu mar*

papoila disse...

A noite quando não estamos bem é muitas vezes assustadora...gostei das tuas palavras.
Desejo que a noite, o escuro o inverno, te sirva para renasceres, revigorada e fresca.
Beijinhos

Luis Coelho disse...

Quando o amor nos toca, não há como lhe fugir
É vida que nós amamos e continuamos a sentir.

Fê blue bird disse...

Não podes deixar os sonhos morrerem pois são eles que afastam os fantasmas.

Coragem amiga Adélia.

Um grande abraço amigo

Teté disse...

E não há dúvida que é uma bela fotografia de fim de tarde... :)

Beijocas

Rosemeri Pellens disse...

Olá, Flor de Jasmim.
Cheguei aqui vendo seu comentário no blog da Fê Blue Bird, e quis conhecer seu blog.
Que belíssima poesia. Nela percebo como muitas vezes os medos nos perceguem como fantasmas, nos levando a nos esconder nas dúvidas e impedir de lutar por nossos sonhos. É preciso vencer os fantasmas do medo com a coragem dos desbravadores.
Beijo na alma, Flor.

Rosemeri Pellens disse...

*perseguem. Sorry!

Rosemeri Pellens disse...

*perseguem. Sorry!

Rosemeri Pellens disse...

Olá, Flor de Jasmim.
Cheguei aqui vendo seu comentário no blog da Fê Blue Bird, e quis conhecer seu blog.
Que belíssima poesia. Nela percebo como muitas vezes os medos nos perceguem como fantasmas, nos levando a nos esconder nas dúvidas e impedir de lutar por nossos sonhos. É preciso vencer os fantasmas do medo com a coragem dos desbravadores.
Beijo na alma, Flor.