Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

domingo, 20 de novembro de 2016

A chuva cai

Foto minha



Lá fora a chuva cai
no silencio da noite escura
veio juntar-se às  lágrimas
da tristeza estagnada no peito.

Perdida
como se o deserto esteja a trilhar
com passos desalinhados
em chão ausente.

Num caminho imprevisível
 a esperança desaparece sem avisar
tal como o vento muda as coisas do lugar.



8 comentários:

Catarina disse...

Aqui nevou ligeiramente...

Que essa noite se torne dia soalheiro ...
Bjos : )

Pedro Coimbra disse...

A esperança é que nunca pode desaparecer.
Beijinhos, boa semana

Janita disse...

Depois da tempestade vem a bonança, Adélia!
Hoje já choveu a cântaros e logo depois fez sol. Assim é a vida...
Perder a esperança é perder tudo. E, tudo, ninguém quer perder.

Beijinhos, boa semana.

Rui Espírito Santo disse...

Lindo e bem escrito, Adélia.
Mas estás a ver ?... A vida é mesmo assim !
Nem sempre chuva e mau tempo !
O sol também brilha, aquece e aconchega e há que aproveitar esses momentos lindos que nos dão outra vida !

Um beijo, querida amiga ! :)

Manu disse...

Um poema lindo!
Os dias de chuva ora vêm ora vão, dando lugar ao sol que inunda os nossos corações.
Tudo é efémero e os momentos bonitos acontecem.

Beijinhos Adélia

luisa disse...

Os dias de chuva também podem ser bonitos. Nós é que tendemos a associá-los à tristeza.

Fê blue bird disse...

Minha amiga há dias assim, em que as lágrimas rolam e a tristeza parece não ter fim.
Tal como a chuva, chorar às vezes é preciso para lavar a alma.

Um beijinho amigo

redonda disse...

Mas poderá voltar a aparecer, voltando o vento a mudar as coisas do lugar
Gostei muito deste poema.
um beijinho