Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Vagueio


Foto minha




Vagueio pela madrugada 
de mãos dadas com a insónia
braços acolhedores de dores
que toma conta
quando a vida se mostra ser  amarga.

Abandonada 
pela capacidade de raciocínio 
pelo cansaço 
que ousa mexer na esperança
que dissolve a força
deixando-me vulnerável.


10 comentários:

Catarina disse...

Aconselho um chá de tília, um sofá e um livro que não seja muito empolgante. Meditas um pouco e tentas relaxar. O sono virá pouco depois.

AFRODITE disse...


A tua falta de sono é crónica... :(
Mas olha que os conselhos da Catarina são bons!

Um beijo e uma santa noite
(e espero que estejas francamente melhor)

Pedro Coimbra disse...

Vagueia e tarda em encontrar o caminho, Adélia.
Não vale a pena sofrer tanto.
Beijinhos

Rui Espírito Santo disse...

Já te tenho dito muitas vezes que acho que tens uma "veia poética" fantástica !
Devo acrescentar, que aprecio muito a tua poesia, mas só não me conformo com o que sentes quando a escreves ! ... Claro que preferiria outro estado de espírito, mais alegre, menos amargo e triste !

Tu sabes como eu sou ! ... Se conseguisses assumir uma atitude mais positiva e optimista em relação ao presente e ao futuro, creio que irias conseguir ir alterando esse estado de espírito !

Eu sei que dirás que é fácil dizer, mas difícil de fazer, quando é isso que sentes ! :( ... mas procura tentar, querida amiga !

Beijinhos estimulantes !
.

Princesa do Mar disse...

Há dias assim... eu tenho muitos.Noites de insónias, um cansaço que nos fraqueja os passos mas que muitas vezes têm o dom de nos ofertar palavras em formas de poemas.
Beijinho*

redonda disse...

À noite, por vezes, parece tudo mais difícil.
Espero que com a manhã regresse a força e a esperança.
um beijinho
Gábi

Maria disse...

bom fim de semana ♥

Maria disse...

BOM FIM DE SEMANA ♥

luar perdido disse...

As insónias são umas desgraçadas de umas "amigas" que invadem o espaço das noites, não dando tréguas ao cansaço, nem permitindo a recuperação.
Nessas alturas, o negro, a tristeza, o desalento e o que de mais complicado há para gerir, cai-nos em cima... Sei como é minha querida Adélia, se sei!

Força e animo doce amiga.
Beijinho com raios de luar

São disse...

CompaRTilho contigo o drama da insónia, agravado agora pela DPOC


Beijinhos, Adelinha, e bom fim de semana