Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

quarta-feira, 8 de maio de 2019

O meu sentir





Não me limito a navegar sem rumo
esperando que surja o vento do destino
Caminho sentindo o perfume da natureza
neste mundo desunido.

Comigo carrego as minhas lágrimas
na razão das mágoas 
e da dor aguda das feridas
que não são por falta de amor
são pelo doloroso sofrimento.

De um medo que me dói
de tanta desilusão e decepção
em mim tão bem guardado
como se moldurado no meu coração
tão magoado.




12 comentários:

chica disse...

Doloridas palavras e bela fotografia! Beijos, tudo de bom,chioca

luar perdido disse...

Dói a alma quando a dor não abandona o coração.
E há tanto peso na vida! Deixa que a natureza te encha o coração do seu suave bálsamo, e que te preencha com a sua amorosa mão. Continua a olhar para ela como os teus olhos d'alma, e que jamais os percas, querida amiga.
Beijinho no teu coração

Rosa dos Ventos disse...

Embora bonito, exprimes muita tristeza!
Vê se consegues mitigar essa dor...

Abraço

Cidália Ferreira disse...

Poema muito bonito!!

Beijos e um dia feliz!

Janita disse...

Uma foto muito verdinha, da cor da Esperança, esse sentimento que vejo cada vez mais ausente em ti, Adélia.
E tenho muita pena... Sacode essa tristeza, antes que ela toma conta de ti, definitivamente!

Beijinhos.

Ricardo Santos disse...

Abraço forte Adélia !!!
Abraço também para o Rodrigo !

Catarina disse...

Aconselho-te a procurar ajuda/apoio de um profissional de saúde para conseguires superar ou minimizar o sofrimento devido aos problemas que estás a enfrentar.
Nós, por aqui, fazemos a nossa parte. “Ouvimos” o teu desabafo e comentamos. Mas não é suficiente.

Pedro Coimbra disse...

Acompanho o comentário muito sensato da Catarina.
Às vezes é preciso parar e pedir ajuda.
Beijinhos, bfds

Toninho disse...

Triste o coração que hospeda sentimentos de amargura.
Há dias na vida que é assim e o aconchego é bem vindo.
Muito bonito trabalho.
Meu abraço com carinho,

Rui disse...


Um Grande Abraço querida Amiga !

Acho que os nossos amigos que comentaram já disseram tudo e eu subscrevo as suas palavras.

Maria Rodrigues disse...

Palavras sofridas, num poema que toca o nosso coração.
Beijinhos
Maria
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Fá menor disse...

Há mesmo que caminhar sentindo o perfume da Natureza. Isso é um bálsamo que refresca e dá cor à vida, por vezes tão sofrida.

Beijinhos.