Todas as fotos publicadas são de minha autoria, tiradas com telemóvel.

segunda-feira, 13 de abril de 2020

O meu sentir






Durante a minha vida fragilizada
existem altos e baixos 
bastante emocionantes
de constantes momentos instáveis.

Perco o controle das minhas emoções
questiono a minha capacidade
e sinto as minhas limitações.
Sinto-me incapaz
perante a impotência que me alaga
sinto-me tão frágil
tão pequenina
como uma criança
que necessita de colo.


11 comentários:

Jornalista Douglas Melo disse...

Adélia,
Bela composição

“...existem altos e baixos
bastante emocionantes
de constantes momentos instáveis...”

Esta parte do poema reflete bem o atual momento em que vivemos.
Um abraço!!!

Pedro Coimbra disse...

Quem é que não se sente assim??
Sobretudo nestes tempos de incerteza.
Abreijos, boa semana

Cidália Ferreira disse...

Mais um poema que nos toca a todos! :)

Beijinhos e uma excelente tarde!

Mar Arável disse...

A luta continua

redonda disse...

Vejo-me tanto no que escreves.
um beijinho grande

Ricardo Santos disse...

O confinamento está a ser difícil para todos, mas vamos conseguir ultrapassar isto !
Abraço para ti e para o Rodrigo

AC disse...

Adélia, todos nós somos muito pequeninos perante a grandeza da vida. Temos que aprender a vivê-la, simplesmente, e aproveitar todas todos os sorrisos.
Espero que estejas bem.

Um beijinho enfeitado de sorrisos :)

Maria Rodrigues disse...

Nestes tempos de incerteza e receio todos nos sentimos fragilizados, o importante é acreditar que tudo passa, e este terrível período, também um dia irá terminar.
Fique bem
Beijinhos

Ricardo Santos disse...

Bonito poema !
Abraço Forte Adélia

São disse...

Adelinha, partilho os teus sentimentos.

Beijinhos, querida

Luiz Gomes disse...

Boa tarde tudo bem?Desculpe o encomodar. Sou brasileiro e procuro novos seguidores para o meu blog. Novos amigos também são bem vindos, não importa a distância. No mais desejo muita saúde para você e sua família.

https://viagenspelobrasilerio.blogspot.com/?m=1